Visite o SPIN

SPIN01 SPIN02 SPIN03 SPIN04 SPIN05 SPIN06 SPIN07
SPIN08 SPIN09 SPIN10 SPIN11 SPIN12 SPIN13 SPIN14
SPIN15 SPIN16 SPIN17 SPIN18 SPIN19 SPIN20 SPIN21
SPIN22 SPIN23 SPIN24 SPIN25 SPIN26 SPIN27 SPIN28
SPIN29 SPIN30 SPIN31 SPIN32 SPIN33 SPIN34 SPIN35
SPIN36 SPIN37 SPIN38 SPIN39 SPIN40 SPIN41 SPIN42
SPIN43 SPIN44 SPIN45 SPIN46 SPIN47 SPIN48 SPIN49
SPIN50 SPIN51 SPIN52 SPIN53 SPIN54 SPIN55 SPIN56
SPIN57 SPIN58 SPIN59 SPIN60 SPIN61 SPIN62 SPIN63

SPIN64 SPIN65 SPIN66 SPIN67 SPIN68 SPIN69 SPIN70
SPIN71 SPIN72 SPIN73 SPIN74

sexta-feira, 19 de abril de 2013

D Feliz

Ah, voltei,,,,assim como se fosse e sou feliz,,,
Hoje e o dia mais feliz da minha vida
Vejam a minha casa como está linda cheia de coisas sons pássaros estrelas átomos intactos
Caro spin curador, hoje é o dia mais feliz da minha vida  mas na verdade não estou a fim de proferir qualquer palavra, estou cansado da viagem, hum,,..nesta noite sonhei muito mas esqueci de todos os meus sonhos,,,,ah, lembro que o spin lucifer quebrou o pé quando tentou me atingir, pegaram o embornal dele e ele me acusou prendeu mas acordei,,morri quantas vezes mesmo, ah sim, uma vez no interior do teatro igreja Goiânia enquanto no palco Marivone Caetano spin cantora vestida de negro e com as mãos nas cadeiras pernas cantava Caro Nome e outros emendaram com Sinto Uma Forza Indomita Indomável e, enquanto os artistas cantavam no palco dormi e sonhei que estava sentado em frente a uma casa de taipa com uma serpente presa no interior da construção e de cócaras, chegou uma Inhaúma de costas e foi enfiando as penas do seu rabo cauda no meu coração e, no  momento, não me importei, e o processo continuou sem que eu me importasse esquentasse até que, num determinado momento da história, vi que aquela inhaúma era a morte, e foi quando meu coração começou a morrer. Morri. Neste momento as pessoas aplaudiam os artistas no palco sem saber que ali ao lado deles uma pessoa estava morrendo e, quanto mais aplausos, mais as penas se aprofundavam matavam até que morri. Acordei e vi que o momento da morte é um momento solene. Silêncio. Há alguém morrendo. Aplausos palmas somente na hora do nascimento e não da morte ida sida

Bidu Sayão - CARO NOME - Guiseppe Verdilucianohortencio lucianohortencio·Inscrever-se
Bidu Sayão, de Guiseppe Verdi, Caro Nome.
Album: Bidu Sayão - O Luar da Minha Terra.


Nassif o que está acontecendo com o seu blog, esses ataques que não cessam, eu havia pesquisado a interpretação desta música por outras intérpretes e tava tudo na agulha mas, ao postar mais uma, a postagem tomou doril, fazer o que ne, pelo menos mais esta,,,


Ah como sou bobo deve ser por isso que estou em prantos desde cedo não de tristeza mas de alegria: Agora que vi, graças a vcs, que hoje é Dia do Indio

Nenhum comentário: